10 jogos realistas e da atualidade que chocam qualquer um

10 jogos realistas e da atualidade que chocam qualquer um

A realidade nunca esteve tão próxima. E com o avanço das Engines trabalhando para dar maior efeito nos games, inovação chega a ser apelido para os estúdios de produções de jogos envolvidos na elaboração de diferentes gêneros que emplacam o mundo dos videogames.

Pensando nisso, o Pixel Nerd separou 10 jogos da atualidade que vão além no quesito gráfico e são capazes de impressionar qualquer um!

10 – Hellblade: Senua’s Sacrifice (PS4, Xbox One, Xbox Series, PC, Switch)

Contar uma história de civilizações antigas para sempre atrai uma legião de fãs de videogame, por algum motivo. As origens nórdicas e celtas sempre chamam atenção por tratar de histórias onde povos acreditam nas punições de Deuses antigos ou enfrentam uns aos outros em nome do domínio de terra, e o jeito como a ficção trabalha dentro dessas ideias é sempre admirável.

Mas Hellblade: Senua’s Sacrifice vai muito além do storytelling para contar a história de uma maneira crível. O título da Ninja Theory introduz uma riqueza de traços verossímeis. Tanto para definir quando Senua parece perturbada ou tentando se manter firme quanto na riqueza dos ambientes à sua volta que colorem todo o jogo, não necessariamente de uma maneira feliz e quente, mas completamente realista. Quando a personagem está sofrendo de ataques psicóticos devido a invasão viking ou performando a violência em seus combates, isso fica evidente visualmente para qualquer um que esteja de olho no gameplay.

O jeito como o carretel de criaturas desfila ao decorrer do jogo também não passa longe da proposta abordada pelos desenvolvedores, tão condizentes não somente com a narrativa do game, mas também visualmente parecidos com qualquer coisa que vemos fora da tela, como o caso do Blind Monsters abaixo:

9 – Uncharted: Legacy of Thieves (PS5, PC)

Enquanto que de um lado games investem em expressões, esquemas de cores para definir o tom e traços de criaturas, do outro alguns jogos podem preferir se apoiar no avanço técnoloógico de outros consoles para entregar jogos completos dentro do surrealismo gráfico. É o caso Uncharted: Legacy of Thieves que trouxe melhorias na versão pacote que junta a história de Uncharted 4 e a DLC The Lost Legacy para o Playstation 5. Com um combo desses, muito se pergunta o que pode ser adicionado a história de Nathan e Victor Sullivan. Bem, para começo de conversa, a versão para PS5 dá uma aula de aprimorações investindo tanto no visual quanto na sonora.

Isso porque o título dá ao player a opção de explorar duas sensibilidades no chamado Modo Fidelidade do game onde o game pode rodar com gráficos 4K já lindamente mostrados em Uncharted 4 ou no Modo Desempenho onde o console testará uma velocidade mais estável de FPS e uma resolução de até 1080p dependendo do aparelho televisivo. A sonora das cenas de ação também podem ser sentidas já que a mecânica DualSense do título responderá a qualquer vibração dentro do jogo de maneira audivelmente imersiva.

8 – Death Stranding (PS4, PC)

Mas de nível imersivo Death Stranding entende bem e aqui não vamos nos ater aos detalhes gráificos que, apesar de serem emplacantes, não ficam sozinhos na miríades de efeitos que levam a jogabilidade até o nosso nível. Isso porque o jogo eletrônico de ação da Kojima Productions pega da realidade elementos dentro do possível. Já imaginou, enquanto você joga um jogo, seu personagem aparentar estar cansado, não só mostrando como sua estamina está baixa, mas visualmente, com feições e tudo? Ou seu sapato e equipamentos ficarem desgastados de tanto andar ou seja lá por qual motivo decorrente do game? Aqui no título essa possibilidade acontece enquanto você explora o mundo de jogo aberto deve também ficar atento as alterações físicas do seu próprio jogador que responde tanto a essas mudanças quanto você pode responder de tanto ficar horas em frente a tela.

O jogo também emprega a cinemática na sua abordagem realista com as adições de Norman Reedus (The Walking Dead) no papel do protagonista do jogo, Mads Mikkelsen (Hannibal, Druk, Os Segredos de Dumbledore), Léa Seydoux (Azul é a Cor mais Quente, 007 – Contra Spectre), Lindsay Wagner e o diretor Guillermo Del Toro que empresta sua voz e aparência ao Deadman do jogo.

7 – Detroit: Become Human (PS4, PC)

E por falar em títulos que convidam atores para dar maior realismo ao jogo, Detroit: Become Human é um dos jogos mais bem-elogiados graficamente falando. Produzido pela Quantic Dream o título é uma ficção científica com o ator Jesse Williams trazendo vida ao personagem Markus, um entre os muitos androides humanos que compõem o enredo do game. O jogo ganhou um grande destaque na época de lançamento pela cinemática que acompanhou a história do game, quase se assemelhando a um blockbuster, cenários impressionantes da cidade americana futurística e gráficos impressionantes. As expressões dos androides, comumente feitos para não terem emoção humana alguma, impactam todas as cenas em que estão envolvidos, desde a pele, fios do cabelo e físico dos personagens ao modo como as expressões são feitas, dando uma bela aula de atuação.

Aqui abaixo podemos ver o trabalho de desenvolvimento da produção que levou de 2016 (na fase demo) até 2018 (fase final) para dar os acabamentos técnicos surreais que, há de se dizer, mal aparentam ser 3D, tamanha a semelhança com uma foto de verdade.

6 – Visage (PS4, Xbox One e PC)

Se você assistiu o trailer logo acima antes de ler essse texto, deve ter notado que Visage, título da SadSquare Production não está para brincadeira pois o jogo é realmente assustador! O game investe pesado em computação gráfica e é o único título dessa lista do gênero horror a se destacar por aqui. Com filmes, onde não temos controle algum do horror representado na tela, nos jogos, onde finalmente assumimos o papel de autonomia dos acontecimentos, levar esses sustos pode servir como porta de entrada para a imersão necessária.

Mas Visage não precisa disso. O game começa nos transportando para uma história tão real quanto macabra ao apresentar um caso tão tenebroso de um marido que executou sua família e, com cada detalhe dentro da casa, fica difícil não acreditar que é uma história baseada em fatos reais. A fotografia da mulher sorridente e loura que perdeu a vida, o modo como as luzes apagam e acendem, as portas abrindo, os objetos que deviam ser inanimados sendo atirados pela sala… isso sem falar nas aparições. Todos esses elementos são trabalhados de maneira real, transportando o player do cenário de videogame para uma experiência tão sensorial quanto a vida real.

5 – Escape From Tarkov (PC)

A gente sabe que nem sempre realidade tem a ver com o que vemos, mas com o que podemos sentir também. Em Escpae From Tarkov, jogo da Battlestate Games, o jogador é convidado a passar pelas adversidades de um campo de batalha. Uma vez em Tarkov o manuseio de armas (assim como seus famigerados problemas) é levado ao extremo com os equipamentos apresentando mal funcionamentos durante uma falta de munição, falta de componentes e o superaquecimento notável que começa a dificultar a jogabilidade para quem não for ligeiro o suficiente.

No quesito gráfico, as armas parecem mesmo reais (embora sejam meramente bem trabalhadas para serem) assim como os confrontos explosivos e a detalhação de cada ponto da cidade que será iluminado em ambientes abertos e altamente sorrateiro em lugares fechados onde qualquer um pode ser inimigo nesse FPS em primeira pessoa.

4 – Forza Horizon 4 (Xbox One, Xbox Series e PC)

Os fãs de carros existem e, dentro do mundo gamer, eles mais do que existem – eles imploram por uma qualidade gráfica que os transportem de trás do console para a largada das pistas de corrida. E se Forza Horizon 4, com sua qualidade gráfica impressionante e cenários bem trabalhados não for o suficiente para comportar essa expectativa, nós não sabemos o que mais pode ser.

O game de corrida não precisa mais do que o acelerar de um motor para te colocar dentro do ambiente do jogo e se essa característica não for o suficiente, deixe que a mudança climática e a pista cheia de poças de água de um ambiente chuvoso te coloque nas lentes ultra-realistas do título da Game Studios no gameplay abaixo. São só 3 minutinhos.

3 – Red Dead Redemption 2 (PS4, PS5, Xbox One, Xbox Series e PC)

Ser fã de Red Redemption é sempre estar devidamente bem-alimentado, pois além de ser uma aventura emocionante, a franquia tem visuais que tiram o fôlego de qualquer um que tropeça no título da Rockstar Games. E na sequência do game essa característica não só não mudou como foi aprimorada com a iluminação ray-tracing que imita raios solares do mundo real e a introdução da foto-realística que está presente em diversos pontos do jogo. Ao andar pelas partes de Saint Denis a cavalo você se sentirá um turista deslumbrado com os prédios, lojas, a beleza da relva quando o sol acerta no lugar certo e as densas montanhas que estão a milhas de onde o seu personagem se encontra, e de você, que também fica visualmente embasbacado com a qualidade gráfica do jogo.

Fãs apontam que para o PC a qualidade 4K fica ainda mais surrealista lembrando a um filme ou simplesmente passando despercebido como um slide de imagens dessas que vemos no google.

2 – God Of War (PS4, PS5 e PC)

Quando pensamos em videogames, pensamos em God of War. É quase automático. A franquia do matador de Deuses gregorianos se tornou altamente conhecida no mundo todo, o que justifica esse ligamento comum. E quando falamos de visuais, o God of War de 2018 honrou a legião de fãs por ser o jogo mais datado da saga a ser visualmente agradável graficamente. A ambientação nas terras pelas quais Kratos esbraveja com seu filho, os combates que se tornam dinâmicos e altamente envolventes quando os elementos são colocados em prática, os detalhes na aparência tanto do personagem principal quanto de outros tem toda a mão e cuidado dos desenvolvedores que transformam mera cor e tom (com uma ajudinha de modelos de impressão) em algo não só realista, mas épico.

Em um vídeo abaixo podemos acompanhar as comparações tanto da qualidade do game para o PC como para PS4 e PS5.

1 – The Last Of Us 2 (PS4, PS5)

Se por um lado GOF é famoso no mundo inteiro, existe ao menos um jogo campeão de prêmios e com nível de popularidade grandioso demais para passar despercebido e que conclui essa lista de games graficamente impressionantes. The Last of Us 2, jogo de sobrevivência da Naughty Dog que teve sua primeira parte lançada em 2013 percorreu um longo caminho na elaboração da sua história e no amadurecimento de seus personagens. E visualmente falando não poderia deixar passar batido também.

Dono de uma narrativa fenomenal, a segunda parte da franquia vem em peso com uma violência fenomenal. Rostos dilacerados, partes do corpo quebradas e perfurações, além de palavrões que a própria Ellie fala. Aqui, além de zumbis, os jogadores devem se preparar para uma imersão ultra-realística em combates e cenas de exploração no mundo aberto. NPCs irão interagir com você a qualquer momento, além de trair e proporcionar cenas emocionantes de ação, drama e R rated violence.

Uma grande ressalva para o game também fica a questão de gênero e representatividade, com Ellie e Dina possuindo traços de garotas reais e se relacionando de uma maneira fluída e crível, além de lidar com questões de amadurecimento físico que ficam evidentes nos traços das personagens.

E você? Conhece algum jogo que foi muito realista? Comente abaixo e nos deixe saber. Até a próxima!

Matheus Martins

Escritor, 25 anos, apaixonado por literatura e Stephen King. Teve um exemplar jogado na própria cabeça como incentivo e hoje afunda a cabeça em cubículos do Call Center. À noite, as máquinas ligam e ele dá vida às palavras e histórias que alugam um triplex na sua cabeça.