15 filmes e séries com temáticas políticas para assistir em 2022

15 filmes e séries com temáticas políticas para assistir em 2022

O ano de 2022 é, antes de qualquer coisa, o ano das eleições aqui no Brasil.

E para os amantes da sétima arte, política e arte são assuntos que falam tão próximos um do outro que fica quase impossível não associar ficção a realidade. Sabendo disso, nós do Pixel Nerd iremos listas 15 filmes e séries com temáticas políticas para você começar a assistir em 2022.

1. Marighella

Quando o assunto é filmes com temática política, ninguém faz melhor do que brasileiro. Prova disso é Marighella, longa dirigido pelo ator e diretor Wagner Moura que retrata a vida do guerrilheiro comunista na luta contra ditadura militar brasileira. Marighella chegou a ser considerado inimigo nº1 do estado.

Também alvo de muitas censuras aqui no Brasil, o título é uma boa para refletir como as políticas atuais do país refletem tanto em obras da sétima arte que se passam há décadas atrás. O ator e também cantor Seu Jorge (Irmandade, Medida Provisória) é quem vive Marighella nas telas.

Marighella está disponível atualmente no Globoplay.

2. Medida Provisória

Medida Provisória é a estreia do ator brasileiro Lázaro Ramos como diretor de filmes.

O longa apresenta uma distopia ambientada no Brasil onde o governo autoritário ordena que todos os cidadãos afrodescendentes se mudem para a África o que não demora a acarretar para uma onda de protestos, caos e movimentos de resistência contra a opressão do estado.

No elenco do filme, temos Taís Araújo (Aruanas, Cheias de Charme) que interpreta Capitu, uma médica preta letrada; Alfred Enoch (Como Defender um AssassinoHarry Potter) interpreta Antonio, um advogado que batalhará para mudar as leis e o cantor e ator Seu Jorge (Marighella) como André, um jornalista que ambienta todo os acontecimentos pela câmera do celular.

Adriana Esteves Renata Sorrah também contemplam o elenco.

O filme atualmente está em cartaz, mas não deve demorar a alcançar a plataforma Globoplay de streaming.

3. Peaky Blinders

Depois de tanto tempo aguardada, a sexta temporada de Peaky Blinders finalmente entrou no catálogo da Netflix no dia 10 de junho e apesar de não ter a política como tema central, o enredo da nova leva de capítulos pode ser bastante inspirador para aqueles que querem entender como cada falcatrua ocorre nos bastidores do legislativo.

Isso porque dessa vez, o mafioso britânico da família Shelby, Thomas, irá fazer tudo para adentrar o título de parlamentar na Câmara dos Comuns do Reino Unido.

4. Uma Noite de Crime – O Ano da Eleição

Uma Noite de Crime é uma das franquias que mais vem ganhando destaque nos últimos anos. Senão pela sua qualidade, ao menos pela quantidade de títulos que ganhou desde o seu primeiro filme lançado, a ficção gira em torno de uma nova lei apoiada que permite o cometimento de crimes por 24 horas em todo o mundo.

Chamado de “expurgo” no terceiro filme vemos o acontecimento das mortes em um ano de eleição quando uma equipe policial precisa proteger a senadora Charlie Roan (Elizabeth Mitchell) quando ela se posiciona contra a medida que apenas serve como uma desculpa para matar aqueles de classe social mais pobre.

Recentemente, no ano passado, a franquia chegou ao seu quinto filme com Uma Noite de Crime – A Fronteira onde a história gira em torno de uma família rica que vira alvo de um grupo criminoso disposto a se vingar daqueles que podem bancar segurança durante a noite do expurgo.

Todos os filmes de Uma Noite de Crime estão disponíveis nas plataformas Netflix, Globoplay, Primevideo e Star+.

5. 22 de Julho

22 de Julho é um drama policial norueguês baseado na obra de Åsne Seierstad e no atentado de 22 de julho de 2011 quando Anders Behring Breivik matou 77 pessoas. Oito delas em Oslo, capital de seu país natal, onde explodiu um carro-bomba próximo a um edifício governamental em uma tentativa de matar o primeiro-ministro Jens Stoltenberg, do Partido Trabalhista Norueguês, que representava a esquerda política e 69 pessoas em um acampamento de verão, a maioria jovens.

O filme demonstra com requintes de realidade o quanto a intolerância racial de cunho nacionalista contra políticas de esquerda podem gerar uma revolta violenta por parte de extremistas. O filme está disponível na Netflix.

6. Scandal

Apesar de ter sido cancelada desde 2018, Scandal é um dos três marcos de séries que abriram espaço para a produtora executiva Shonda Rhimes (Grey’s Anatomy, How to Get Away with Murderer) que hoje possui duas séries regulares de sucesso na Netflix.

Em Scandal acompanhamos a vida de Olivia Pope (Kerry Washigton), a Diretora de Comunicações da Casa Branca e seu trabalho árduo para não deixar vazar e expor os diversos casos que ocorrem nos bastidores do legislativo, inclusive o seu caso com o próprio Presidente do Estados Unidos.

Scandal está disponível na Star+.

7. House of Cards

O final de House of Cards pode ter sido doloroso para alguns fãs quatro anos atrás, mas o seu legado como uma das séries que expõem os acontecimentos secretos na política ainda permanece fim.

A série que tem como protagonista Kevin Spacey no papel do congressista Francis Underwood e sua mulher, Claire, por trás de uma conspiração para conseguirem tudo o que querem. As seis temporadas da série estão disponíveis na Netflix.

8. Tropa de Elite

É impossível não olhar para o cenário político atual e não pensar em Tropa de Elite como um dos filmes nacionais que mais bem representam a realidade eleitoral do Brasil.

Isso porque o longa além de demonstrar as operações da equipe Bope de Elite no combate ao crime nas favelas também denunciam a corrupção dentro e fora da polícia federal, especialmente no segundo filme.

Tropa de Elite está disponível no Globoplay.

9. Bacurau

Enquanto que Medida Provisória imagina a ficção (uma ficção completamente possível) em um cenário legislativo, Bacurau de Kleber Mendonça Filho eleva essa arte ao extremo.

A trama gira em torno dos habitantes de Bacurau, um pequeno povoado do sertão brasileiro que chegam a conclusão que sua comunidade não consta em lugares do mapa. Quando drones, estrangeiros, mortes e ataques começam a brotar por todo canto na cidade tudo passa a ser possível e os moradores precisam achar o culpado logo.

Bacurau está disponível para assistir no Globoplay.

10. American Horror Story: Cult

A sétima temporada de American Horror Story, série antológica de terror de Ryan Murphy e Brad Falchuk, é muito especial por tratar a questão da eleição nos Estados Unidos.

Nela, o dia 8 de novembro de 2016, dia em que Donald Trump é vitorioso nas urnas é representado como um pesadelo por boa parte dos coletivos norte-americanos. É uma boa pedida para refletir em tempos de eleição.

American Horror Story está disponível na Star+ e Globoplay.

11. The Politician

Outra série original de Ryan Murphy com apenas duas temporadas é The Politician.

Apesar do tom irônico de sátira – e os diversos acontecimentos não somente bizarros, mas quase impossíveis que acompanham a série – a série acompanha Payton (Ben Platt) e seu sonho para chegar a presidência dos Estados Unidos.

Mas, antes desse grande desafio, Payton precisa passar pelo primeiro desafio: a eleição dentro da escola.

12. Nós

Ocupando o lugar de slasher nesta lista de filmes com temática política, o assustador Nós do aclamado Jordan Peele se tornou um dos longas mais elogiados do diretor e ator.

Aqui, Jordan usa do terror e do simbolismo para tratar de uma proposta de filme mais profunda onde o grande terror não está em clones escondidos em um túnel nos Estados Unidos, mas na essência má em habitantes do famigerado “sonho americano”.

13. Democracia em Vertigem

Democracia em Vertigem é um filme-documentário de Petra Costa que retrata o cenario político de brasileiro com a queda do Partido Trabalhista (PT) e a polarização do Brasil como um todo.

Visto pelo olhar de Petra como um acontecimento deprimente, o longa aponta exatamente onde o Brasil começou a errar como nação ao permitir a vitória da corrupção de partidos neo-liberais e de centro-direita e o seu declínio atual.

14. Sergio

O drama Sergio retrata a vida do carismático Comissário de Direitos Humanos, Sergio Veira (Wagner Moura) em sua missão no Iraque pela ONU.

O filme apresenta Moura em um papel completamente diferente do Capitão Nascimento, agora como um político pacifista que acaba sofrendo as consequências de um ataque terrorista ao tentar defender os direitos humanos. O filme é um original da Netflix.

15. Que Horas Ela Volta?

Por último temos Que horas ela volta?, outro filme nacional que retrata a desigualdade social no Brasil. Val (Regina Casé) é uma empregada doméstica que trabalha para uma família de classe média alta. Sua filha Jéssica (Camila Márdila) decide prestar vestibular e é recebida pela tal família de braços abertos… até seu comportamento complicar nas relações da casa.

Dirigido por Ana Muylaert, o longa lida com cuidado as questões que fazem tão diferente a classse pobre da classe rica. Que horas ela volta? está disponível na Netflix.

Matheus Martins

Escritor, 25 anos, apaixonado por literatura e Stephen King. Teve um exemplar jogado na própria cabeça como incentivo e hoje afunda a cabeça em cubículos do Call Center. À noite, as máquinas ligam e ele dá vida às palavras e histórias que alugam um triplex na sua cabeça.