BoJack Horseman: 4 motivos para assistir a série do cavalo humanoide na Netflix

BoJack Horseman: 4 motivos para assistir  a série do cavalo humanoide na Netflix

Bojack Horseman já recebeu sua temporada final na Netflix, este post foi escrito quando a série estava apenas começando.

Agora existem ainda mais motivos para você assistir à animação que se tornou uma obra prima em meio a tantas produções pouco marcantes.

A última temporada (6ª) de Bojack Horseman foi ao ar em outubro de 2019

A parte boa deste texto ter sido produzido no início de Bojack Horseman é que você não terá grandes spoilers.

A principal diferença de quando começou para agora, é que temos ainda mais motivos para recomendá-la.

Confira abaixo os motivos citados por nós antes de terminarmos a série e os motivos após a sua última temporada.

Motivos para assistir a série Bojack Horseman na Netflix

Uma das séries que mais chama a atenção no catálogo de exclusivos do Netflix é “Bojack Horseman”.

Criado por Raphael Bob-Waksberg, o seriado acompanha a história de Bojack, um cavalo/homem que era famoso nos anos 90, mas agora vive em decadência e busca um novo emprego ou jeito de voltar para os seus dias de glórias.

Com essa temática hollywoodiana e um mundo totalmente sem sentido onde humanos e animais que agem como pessoas vivem em sociedade, a segunda temporada da série chegou no Netflix em julho e a terceira já está confirmada para 2016.

Neste post, vamos falar um pouco sobre o seriado, que acaba passando despercebido por ser uma animação nonsense.

Montamos uma lista com 4 motivos para você deixar o preconceito de lado, assistir as duas temporadas de Bojack Horseman e ficar ansioso pela terceira:

1 – O Elenco experiente

Bojack Horseman é uma série animada e as pessoas não vêem a cara de quem está atuando por trás do personagem mas, acredite, existe pelo menos um ator no seriado que vai chamar a tua atenção, pois são conhecidos por outras séries ou muito experientes no que fazem.

O seriado é animado estrelado por Will Arnet (Arrested Development), que é responsável pela voz de Bojack Horseman.

O elenco também conta com estrelas como Aaron Paul (Breaking Bad), Lisa Kudrow (Friends) e atores com muito renome na dublagem, como Amy Sedaris e o humorista Paul F. Tompkins.

Abaixo, você pode ver o rosto de cada ator e alguns de seus trabalhos.

2 – As críticas escondidas atrás do humor

Se você acha interessante a maneira como “Os Simpsons” e “Uma família da pesada” abordam alguns temas sérios com humor e bastante acidez, vai adorar Bojack Horseman.

O principal foco de críticas na série é o estilo de vida norte-americano e a supervalorização de celebridades.

Primeira temporada de Bojack Horseman

Além desses assuntos que sempre aparecem, o seriado também possui alguns episódios onde aborda o machismo e feminismo, o culto ao corpo perfeito, abuso de autoridade e a má alimentação dos cidadãos estadunidenses.

Os assuntos são tratados com humor, mas a parte séria e que faz o espectador pensar fica claramente visível na maioria dos momentos.

Em certos casos, as temáticas polêmicas também são abordadas de uma forma sutil e, em determinadas vezes, quase imperceptível.

Graças ao culto a celebridades, os meios de comunicação são o alvo mais recorrente das críticas da série.

Bojack no espelho

É apenas uma manchete em um jornal lido por um pinguim e passa quase despercebida pelos olhos de muitos espectadores.

Por outro lado, outras críticas são mais diretas que um soco do Mike Tyson no meio da cara.

Alguns exemplos disso são o vício de Bojack em hashtags, na segunda temporada, que aborda o vício em redes sociais, e a maior relevância dos famosos do que notícias de teor global no noticiário.

Outro alvo constante das piadas inteligentes da série é o site Buzzfeed, que frequentemente aparece postando alguma matéria sobre celebridades e medindo sua relevância com “haahahahah”, “lols” e outras expressões da internet.

3 – As referências à televisão e ao cinema

As celebridades e o show bussiness de Hollywood são a temática central de “Bojack Horseman” e, devido a isso, temos punhados de celebridades, filmes e séries de TV adaptados para o mundo da série, o que rende boas risadas.

Estrelas do cinema como Daniel Radcliffe, que interpretava Harry Potter, Andrew Garfield, o último Homem-Aranha, e Naomi Watts são alguns nomes que foram redesenhados e personalizados ao mundo de Bojack.

Indo ainda mais fundo, também temos as celebridades animalizadas, que ganham formas e caracteristicas de animais.

Exemplos disso são Maggot Gyllenhaal (Maggie Gyllenhaal + larva de mosca) e o cantor Jay Zebra, marido de Beyoncé.

A Netflix também aproveita a imagem de Bojack e o insere em várias situações na mídia para divulgar a série, o que rendem boas referências.

Em um comercial para divulgar a primeira temporada da série, Bojack faz uma série de audições para conseguir algum papel nas séries exclusivas da Netflix.

O cavalo tentou participar do seriado de terror Hemlock Groove e fez um teste para interpretar Frank Underwood, em House of Cards. Ele não se saiu muito bem.

Recentemente, Bojack também fez uma referência forte, clara e engraçada a televisão brasileira.

Comedy Central em Bojack Horseman

O cavalo possui uma conta no Instagram e no fim de julho postou uma foto de sua participação no “Domingo Legal”, nos anos 90, onde dançou com Gretchen perto da famosa banheira do Gugu.

A foto faz alusão a Jean-Claude Van Damme, que veio ao Brasil e protagonizou uma cena embaraçosa por aqui.

 4 – Os personagens, principalmente os animais

A história do seriado não cativou a critica especializada no começo por ser meio depressiva e abordar alguns temas meio pesados, afinal, o astro da série é uma ator que se afunda em drogas e bebidas para superar o seu fracasso profissional.

Porém, com o desenrolar da série e o passar de uns três episódios, começamos a conhecer melhor os personagens e suas histórias, que são bem exploradas até o final da segunda temporada.

Mr. Peanutbutter em entrevista coletiva à imprensa

Os problemas, felicidades e aflições dos personagens em meio ao humor da série tornam a história envolvente, profunda e engraçada ao mesmo tempo, dando vontade de continuar acompanhando.

Fora a história principal, o seriado também aproveita muito bem os figurantes da série, os animais agindo como humanos que aparecem em brechas e trocas de cenas.

Com o uso desses animais, alguns segundos ou pequenos trocadilhos são suficientes para fazer você engasgar de tanto rir.

Os personagens principais que são animais também utilizam seu lado selvagem para fazer graça, o que torna eles ainda mais amáveis.

Abaixo, você vê alguns exemplos do que pode ser visto na série.

Primeiras temporadas de Bojack Horseman
Primeiras temporadas de Bojack Horseman

Bônus: abertura épica que muda toda temporada

Por que assistir (com Spoiler)

Se você quer saber os motivos que indicamos esta série após termos assistido, continue na lista abaixo.

1 – Fala da vida adulta

Bojack mostra como a vida adulta é e vive contrastando com as alegrias e inocências da infância.

A série mostra as tristezas. Não é só sobre isso, mas é também.

A série fala sobre a infância e também a relação com a vida adulta

O que vejo muito são séries que apenas querem divertir, acho que elas cumprem seu papel dentro do universo cinematográfico, mas também precisamos de produções como Bojack.

Isso porque Netflix é hoje uma excelente forma de abrir a cabeça das pessoas, de elas conhecerem mais o mundo que as cerca.

2 – A evolução dos personagens

Community é um grande exemplo de série que consegue surpreender somente brincando com o modo como conta as histórias.

Não que os personagens não sejam interessantes, mas as narrativas são construídas de tantas formas surpreendentes que os personagens não se destacam tanto quanto.

Bojack se olha no espelho enquanto fala ao telefone

Bojack, por outro lado, mostra mudanças bruscas na vida de Horseman e uma evolução que chega a lembrar Breaking Bad.

Há episódios que brincam muito com a narrativa, incluindo um funeral com um monólogo surpreendente de Bojack.

Mas acredito que o que chama mais atenção, é sempre o próprio Bojack.

3 – Não tem mil temporadas

Bojack completou seu ciclo, contou a história que tinha que contar, não cometeu o erro de fazer milhões de temporada para embolsar um estúdio.

É possível maratonar a série em um mês, até menos se você se empolgar.

Última temporada de Bojack Horseman

Outras séries como Bojack Horseman

É realmente difícil elencar outra série como Bojack. Isso porque ela tem muitas cenas loucas que se assemelham à séries como South Park, Simpsons, Family Guy, mas definitivamente não se encaixa nessa galera.

22 Curiosidades sobre
o filme Coringa | Joker 2019

Isso porque a história do ator vencido pela fama é passada com muita seriedade também.

F is for Family é uma das séries que sinto mais semelhança, mas essa é muito mais drama do que comédia paspalhona como as mencionadas logo acima.

De qualquer forma, procurando por feelings parecidos, recomendo se aventurar nas animações da Netflix, quem sabe você descobre uma massa e já me conta.

Espero que tenha gostado do post. Dê uma olhada em outros posts por aqui e compartilhe esse com quem possa curtir!

Redator Pixel

Escrito com carinho por um dos nossos melhores redatores :)