6 filmes para assistir com sua mãe no Dia das Mães

6 filmes para assistir com sua mãe no Dia das Mães

Amanhã é Dia das Mães, aquela data perfeita para passar ao lado de uma das pessoas mais importantes da vida de qualquer um. E, para aproveitar o dia, nada melhor que inserir na programação uma pequena sessão de cinema para curtir ao lado da sua mãe.

Pensando nisso, preparamos uma breve seleção de longas perfeitos para ver em família na tarde do próximo domingo. São seis filmes de diferentes estilos que falam, direta ou indiretamente, sobre maternidade e relações entre mães e filhos.

Então coloca a pipoca no microondas, chama sua mãe e confira as dicas de filmes que a gente preparou para você:

Sexta-Feira Muito Louca

Jamie Lee Curtis e Lindsay Lohan contracenam no clássico da Sessão da Tarde | Imagem: Reprodução

Não tem nenhum tipo de filme melhor para ver com a mãe do que uma boa e velha comédia da Sessão da Tarde, e, nessa categoria, uma das melhores escolhas possíveis é Sexta-Feira Muito Louca (Freaky Friday, 2003).

O longa dirigido por Mark Waters (de Meninas Malvadas) é remake de um outro filme de mesmo nome lançado nos anos 1970 e segue a famosa premissa da ‘troca de corpo entre protagonistas’: uma mãe de meia-idade e sua filha adolescente são, de repente, obrigadas a resolver suas diferenças quando acordam, um dia, uma no corpo da outra.

O clichê no melhor estilo Se Eu Fosse Você, porém, é utilizado de maneiras tão criativas e explorado em situações tão engraçadas que o resultado é aquele tipo de filme infanto-juvenil carregado de suficiente esperteza e bom humor para cativar gente de toda idade.

É, também, uma baita oportunidade de assistir Jamie Lee Curtis (de Halloween) e Lindsay Lohan (de Operação Cupido) em duas de suas melhores performances, cheias de energia e com uma liberdade única que resultam em cenas hilárias. O filme está disponível no catálogo do Disney+.

Benzinho

Drama nacional é estrelado por Karine Teles, Otávio Müller e a eterna “Carminha”, Adriana Esteves | Imagem: Reprodução

O drama de Irene, protagonista de Benzinho (2018), é identificável para qualquer espectadora que tenha filhos. Lidar com a saída das crianças de casa costuma ser um conflito para toda mãe, mesmo antes de os filhos, de fato, saírem. É exatamente por esse delicado momento da vida que a personagem principal do longa-metragem nacional está passando.

Mas não é só a escolha desse tema que faz de Benzinho um filme tão acessível e empático. A produção dirigida por Gustavo Pizzi (de Riscado) ganha força principalmente por conta do trabalho da atriz Karine Telles (de Que Horas Ela Volta), que, ao dar vida à Irene, amplifica a sensibilidade da obra e traz ao filme um tom de espontaneidade que com certeza vai emocionar tanto filhos quanto mães, especialmente os que assistirem ao filme juntos.

Vencedor em 6 categorias no Grande Prêmio do Cinema Brasileiro de 2019, o filme está disponível no Telecine e no Globoplay.

Os Incríveis 1 & 2

As animações da Pixar dirigidas por Brad Bird tiveram um intervalo de 14 anos entre o primeiro e o segundo filme | Imagem: Reprodução

Tá bom, ok, não são só seis filmes na lista. Mas não dá para separar Os Incríveis (The Incredibles, 2004) e Os Incríveis 2 (Incredibles 2, 2018) quando o assunto é maternidade, uma vez que um filme complementa o outro na reflexão sobre o tema.

Por mais que o primeiro filme a contar as aventuras da família Pera seja bem mais dinâmico e marcante, seu retrato de Helena Pera, a Mulher Elástica, como matriarca da família só é completo na continuação, quando a personagem assume o protagonismo, passa a liderar as missões heroicas e complexifica a discussão sobre o papel da mulher-mãe que o primeiro filme já havia trazido.

Além disso, ambos funcionam muito bem como aventuras de super-heróis e são perfeitos para aqueles filhos nerds que querem trazer uma boa dose de ação para a celebração do Dia das Mães. Você pode assistir aos dois filmes no Disney+.

Assunto de Família

Além do reconhecimento no Festival de Cannes, Assunto de Família também recebeu uma indicação ao Oscar de Melhor Filme Estrangeiro | Imagem: Reprodução

É impossível falar de filmes sobre mãe/maternidade sem passar por algum filme comovente e, de todos da lista, esse é o que mais tem chances de arrancar algumas lágrimas dos olhos das mães, filhos e filhas que o assistirem.

Isso não significa, entretanto, que Assunto de Família (Manbiki Kakozu, 2018) seja só mais um dramalhão qualquer. O vencedor da Palma de Ouro no Festival de Cannes de 2018 é, assim como boa parte dos trabalhos do diretor Hirokazu Koreeda (de Ninguém Pode Saber), um honesto e e moralmente complexo retrato das relações familiares, que não apela para o drama fácil e comove por ser genuíno.

A narrativa sobre uma família pobre que vive de pequenos furtos para se sustentar oferece espaço para que todos os peculiares membros do grupo possam brilhar, mas é a personagem da mãe, interpretada pela ótima Sakura Ando (de 0.5mm), quem protagoniza alguns dos momentos mais emocionantes do filme.

O belíssimo filme japonês está disponível para ser assistido no catálogo da Netflix.

A Bruma Assassina

O cineasta John Carpenter lançou A Bruma Assassina dois anos depois de seu maior sucesso, Halloween (1978) | Imagem: Reprodução

Para as mães que gostam de uma sessão um pouco mais tensa e tenebrosa, A Bruma Assassina (The Fog, 1980), terror dos anos oitenta sobre piratas fantasmas assolando uma cidadezinha americana, é uma boa pedida.

A maternidade pode não ser a temática central do clássico, mas uma das mais memoráveis personagens da aventura, Stevie Wayne (interpretada por Adrienne Barbeau), é, justamente, uma mãe. Stevie trabalha no rádio e passa boa parte da narrativa tentando ajudar os moradores e entrar em contato com seu filho ao mesmo tempo. É um exemplo de mãezona.

Além disso, o filme também conta com uma das mais populares duplas de mãe e filha de Hollywood: Janet Leigh (de Psicose) e Jamie Lee Curtis (de Halloween). O longa de horror do mestre do gênero John Carpenter (de O Enigma de Outro Mundo) está, infelizmente, indisponível nas principais plataformas de streaming, mas pode ser adquirido em ótimas edições de DVD e Blu Ray.

Minha Mãe é uma Peça – O Filme

A obra de Paulo Gustavo nasceu em 2006 como uma peça de teatro de enorme sucesso entre o público | Imagem: Reprodução

Esse é um daqueles filmes que já seriam especiais em qualquer Dia das Mães, mas que é ainda mais no de 2021. A data comemorativa será celebrada esse ano apenas cinco dias depois da morte precoce do ator e comediante Paulo Gustavo, vítima do Covid-19.

Portanto, para quem assistir Minha Mãe é uma Peça – O Filme (2013) no próximo domingo, o longa servirá não só como uma sessão temática de Dia das Mães, mas também como uma forma de homenagear e lembrar do talento e carisma inigualáveis que Paulo Gustavo emitia em seus trabalho.

A “Dona Hermínia” escrita e interpretada por Paulo é uma caricatura divertida e amorosa da típica mãe brasileira, e sua enérgica e hilária performance é um testamento de amor para as mães, feito por um artista que viveu por pouco tempo mas deixou uma marca eterna no coração dos brasileiros e, especialmente, das mães que o assistiram e tanto se identificaram com sua obra.

Minha Mãe é uma Peça – O Filme e suas duas sequências pode ser assistidos no Telecine e no Globoplay.

Leia também:

Felipe Galeno

Cristão, estudante de jornalismo, apaixonado por tudo quanto é tipo de filme.