8 jogos feitos em Unreal Engine de 2022

8 jogos feitos em Unreal Engine de 2022

Criado pela Epic Games, a Unreal Engine é a escolha do momento para os produtores e desenvolvedores que querem apelar para um estilo mais vívido de imagem e vídeo dentro do mundinho gamer. E as coisas parecem que não vão mudar, uma vez que diferentes estúdios estão aprovando a tecnologia de ponta em seus vários títulos.

Desde o Ray Tracing que configura as diferentes formas de luz ao Nanite que trabalha na geometria detalhada dos jogos, as características do Unreal Engine são muitas, bem como o número de games entrando na fila para se adaptarem a inovação da U5 que irá ditar os próximos caminhos do universo console.

Nós do Pixel Nerd iremos listar alguns desses games que já estão aí para serem jogados como aqueles que estão decolando ainda em 2022. Confira:

1. Hogwarts Legacy

Com a chegada de Animais Fantásticos: Os Segredos de Dumbledore previsto para Abril, a franquia Harry Potter anunciou também Hogwarts Legacy, um jogo de estilo mundo aberto onde os players poderão entrar no papel de estudantes de Hogwarts, a famosa escola de magia onde o bruxinho mais famoso do mundo frequentou.

Repleto de ação e aventura, a nova história não terá qualquer marca da polêmica JK Rowling que se posicionou ativamente contra transexuais no passado além de uma aprovação e se passará anos antes da história original, com novos personagens de diferentes etnias no protagonismo do game.

Com uma jogabilidade intensa envolvendo o brilho fantástico das varinhas mágicas, o título talvez use o ray tracing para simular os diferentes tipos de luzes ambientadas dentro do jogo ou até mesmo o nanite para acertar as feições de cada personagem apresentado – uma vez que as interações sociais são um ponto forte dentro da história desde relações pessoais como amizade ao amoroso.

Hogwarts Legacy está previsto para ser lançado no final de 2022 para PS4, PS5, Xbox One, Xbox Series, Switch e PC.

2. Tiny Tna’s Wonderlands

Derivada da série Borderlands, Tiny Tina’s Wonderlands estreou essa semana com ótima recepção do público, não apenas no quesito jogabilidade, mas na alta carga de carisma que o jogo empresta em sua atmosfera. Enfrentar inimigos e desenvolver as habilidades de cada uma das seis classes dentro do game de tiro nunca foi tão divertido e interessante como antes.

Nele, o jogador entra na pele de Fatemaker, o herói místico que tem como papel enfrentar diversos monstros dentro do tabuleiro a ala Dungeons and Dragons manipulado pela feiticeira Tina.

Com a tecnologia Unreal, o desenvolvedor de games, Matt Cox, revelou que seu time usufruiu bastante do blueprint para trabalhar nos diferentes elementos de Tiny Tina’s, desde objetos de interação a personagens, além da tecnologia AI e descrição de script.

Um easter egg desse trabalho pode ser visto em um vídeo gameplay revelado dentro do jogo. Confira abaixo:

Tiny Tina’s Wonderlands é um jogo co-op de até 4 jogadores e está disponível para PS4, PS5, Xbox One, Xbox Series e PC.

3. Redfall

Produzido pela Bethesda Softworks, Redfall é um game de tiro em primeira pessoa de estilo mundo aberto com uma pegada de ação sobrenatural envolvendo elementos robóticos, vampiros e até mesmo magia!

A história do título gira em torno de um grupo de caçadores urbanos tentando sobreviver em um mundo dominado pelas criaturas das trevas. Embora tenha essa premissa um pouco fantasiosa, os vamps de Redfall têm origem de um experimento de laboratório fornecido por pessoas gananciosas. Agora o grupo precisa usar de um trabalho em equipe e de suas diferentes habilidades para derrotá-los.

Tendo a Arkane Studios como desenvolvedores no plano de fundo, o uso do motor gráfico pode ser interessante dentro do jogo de mundo aberto, prometendo uma qualidade promissora com jogabilidade intensa e pulsante, trabalhando na execução de frames rápidos ou chegando a um nível de qualidade parecido com os gráficos apresentados no trailer.

Redfall está previsto para ser lançado no período do verão americano de 2022 e é exclusivo para os consoles Xbox, Xbox Series e PC.

4. Martha Is Dead

Desenvolvido pela LKA, Martha Is Dead é um jogo singleplayer estreado no mês passado com uma trama recheada de elementos baseados no embate entre os Aliados e o Eixo durante os últimos estágios da Segunda Guerra Mundial.

Com uma trama de terror psicológico, o game é um thriller sobre os traumas proporcionados as vítimas da guerra, bem como a introdução de um folclore sombrio em torno da morte de Martha, a irmã surda e muda de Julia, que passa a roubar a identidade de sua gêmea. Sendo a única capaz de ouvir o que os pais estão falando sem que eles saibam e dada como morta, Julia escuta os diferentes pensamentos e posicionamentos do pai e da mãe sobre cada uma das filhas, desde o favoritismo ao ódio pessoal.

Na jogabilidade, o jogador deve decifrar enigmas e abrir passagens de forma a dar continuidade dentro da história de estilo em primeira pessoa, além de cumprir passagens por lugares e arredores exteriores e interiores para desvendar seus segredos.

Todo trabalhado em Unreal Engine 4, o game investe em close-ups para demonstrar o foto-realismo histórico em uma direção de arte ambiciosa e fantástica cheia de cantigas, poesia e obscuridade. Com um nível de imersão jamais visto antes, compondo cenas realísticas e trazendo vida ao projeto de uma forma jamais imaginável.

Martha Is Dead tem disponibilidade para PS4, PS5, Xbox One, Xbox Series e PC.

5. Gotham Knights

Um dos grupos mais admirados de heróis da DC está sendo trazido de volta para uma nova história em Gotham Knights. A trama traz os heróis Robin, Asa Noturna, Batgirl e Capuz Vermelho como protagonistas em uma Gotham assolada pelo crime depois da morte do lendário Batman.

O RPG de mundo aberto de ação irá explorar as áreas de Gotham irá conduzir o player pelos cinco distritos da épica cidade, auxiliando no patrulhamento e no combate contra os inimigos mais declarados do Cavaleiro das Trevas.

Ao lado da Unreal Engine 4 o título irá proporcionar visuais icônicos conhecidos da Arkane renderizando imagem e som. Close-ups cinemáticos, reflexo de luz nos rostos de personagens, resolução de imagens mesmo durante sequência de quadros em movimento e profundidade em cenários detalhados e aparições de partículas mesmo em vídeos colocados de perto.

Gotham Knights tem lançamento previsto 25 de outubro desse ano com disponibilidade para PS4, PS5, Xbox One, Xbox Series e PC.

6. The King of Fighters XV

Retornado no começo desse ano, o maior sucesso de luta da SNK, The King of Fighters XV trouxe de volta um dos títulos mais saudosos da história gamer na esperança de superar os jogos antecessores e melhorar a experiência para os fãs do gênero com o Mod Draft. Vs Mode onde os players iniciam a luta já na seleção de personagens, sem aquela famigerada espera em games da mesma remessa.

Com 39 personagens jogáveis e novas barrinhas utilizadas para especiais, o game é um dos lançamentos do ano a se virar para a tecnologia Unreal, se tornando assim o primeiro da franquia a usar a tecnologia. Usando da UE4, os desenvolvedores foram capazes de usar luzes e sombras realísticas, mas também manter um estilo de arte não-realístico dos quais estavam atrás, por exemplo, a reprodução de sombras de personagens no chão e não uns nos outros, além de ajustar diferentes tipos de materiais visuais as roupas e backgrounds das telas.

Com o “Depth of Field” foi possível adicionar mais profundidade na troca de cenas performadas durante os movimentos especiais, adicionando mais drama e impacto às cenas de luta. Já com o “Ray Tracing” a produção do jogo conseguiu preencher com mais realidade a aparência gráfica, tornando o game ainda mais lindo visualmente.

The King of Fighters XV está com disponibilidade para PS4, PS5, Xbox One, Xbox Series e PC.

7. Evil Dead: The Game

Diretamente saído do cinema gore, Evil Dead agora alcançará as plataformas de consoles em um co-op de até 4 jogadores ou no modo solo auxiliado pela IA do game. Com a nova história, personagens antigos e novos da franquia revisitarão seus papéis de caçadores contra um inimigo mortal que promete trazer trabalho ao grupo de mocinhos.

Porém há uma novidade: os players poderão interpretar o papel de vilões também, controlando as entidades que influenciarão diretamente nos acontecimentos dentro do game.

Durante a jogabilidade os jogadores perceberão elementos profundos de imagem e som, desde a reprodução de luz em foco nos inimigos além dos efeitos sonoros com os gritos macabros dos Danites, os demônios que infernizarão a cidade.

Evil Dead: The Game chega no dia 13 de maio de 2022 para PS4, PS5, Xbox One, Xbox Series, Switch e PC.

8. The Lord of The Rings: Gollum

Desenvolvido pela Daedalic Entertainment, The Lord of The Rings: Gollum é o primeiro game com licença oficial da série criada por J. R. R. Tolkien, dessa vez centrando toda a história do jogo na pequena criatura antagônica que ficou de posse do anel, o também chamado Sméagol que teve uma passagem marcante na trilogia de sucesso do Senhor dos Anéis no cinema.

Agora nesta mais nova história, os fãs poderão ver um lado da saga jamais explorado em terra gamer. Se trata dos eventos antes de O Senhor dos Anéis e O Hobbit. Nele, os players serão levados a uma aventura perigosa atrás do item mais poderoso de toda a Terra Média enquanto luta contra as personalidades conflitantes do personagem.

Com uma linha de segmento linear, a furtividade entra como característica principal do game, Sméagol tem como missão matar quantos adversários forem preciso em busca do seu objetivo. Já na camada gráfica do jogo, não se têm muitos detalhes de quais típicos de mecânicas compõem o jogo e isso se dá pelos poucos gameplays lançados além do constantemente adiamento do título. Porém, pode-se se esperar da fama de Senhor dos Anéis como um título de profundidade tensa aliado a capacidade de contar histórias que segue a Daedalic um jogo expressivamente rico em feições e densidade demográfica.

The Lord of The Rings: Gollum está previsto para ser lançado no final de 2022 com disponibilidade para PS4, PS5, Xbox One, Xbox Series, Switch e PC.

Além de todos esses títulos, a Unreal Engine é uma tecnologia que também está disponibilizada para não-desenvolvedoras de grande porte, como é o caso do brasileiro que recriou o jogo Elden Ring de graça no começo desse ano usando do motor gráfico.

Matheus Martins

Escritor, 25 anos, apaixonado por literatura e Stephen King. Teve um exemplar jogado na própria cabeça como incentivo e hoje afunda a cabeça em cubículos do Call Center. À noite, as máquinas ligam e ele dá vida às palavras e histórias que alugam um triplex na sua cabeça.