Kevin Mayer, CEO do TikTok, deixa o cargo após restrições do governo Trump

Kevin Mayer, CEO do TikTok, deixa o cargo após restrições do governo Trump

Kevin Mayer, o até então CEO do TikTok, deixou seu cargo na empresa de aplicativos após cerca de três meses de trabalho.

Antes de chegar na empresa do aplicativo, Mayer trabalhou para a Disney.

De acordo com o Financial Times, Kevin Mayer será substituído pela gerente geral Vanessa Pappas temporariamente.

Mayer anunciou sua saída em um memorando interno aos funcionários da TikTok.

Kevin Mayer - CEO do TikTok

Ao que tudo indica, sua saída tem relação direta com os péssimos dias vividos pelo TikTok após as pressões exercidas pelo governo de Donald Trump.

O presidente dos EUA criou uma guerra política entre China e Estados Unidos acusando empresas chinesas de espionagem e concorrência desleal no mercado internacional.

Trump já assinou uma ordem executiva que proibirá o TikTok em 20 de setembro se a ByteDance não vender o aplicativo para uma empresa dos EUA até então.

RELACIONADOS:
Apple vs Epic Games: primeira decisão judicial mantém Unreal Engine, mas Fortnite continua fora
Microsoft se posiciona a favor da Epic Games na briga contra Apple
Epic Games ganha apoio de Spotify na guerra contra Apple e Google #FreeFortnite

Como retaliação, TikTok já processou o governo Trump por causa dessa medida.

“Nas últimas semanas, conforme o ambiente político mudou drasticamente, fiz uma reflexão significativa sobre o que as mudanças estruturais corporativas exigirão e o que isso significa para o papel global para o qual me inscrevi”, disse Mayer na carta. “Diante desse cenário, e como esperamos chegar a uma resolução em breve, é com pesar no coração que gostaria de informar a todos que decidi deixar a empresa.”

TikTok no celular

Um porta-voz da TikTok também confirmou saída de Mayer da TikTok:

“Reconhecemos que a dinâmica política dos últimos meses mudou significativamente o escopo do papel de Kevin no futuro, e respeitamos totalmente sua decisão. Agradecemos a ele por seu tempo na empresa e lhe desejamos tudo de bom. ”

A Microsoft emergiu como uma das empresas líderes a manifestar interesse em adquirir a TikTok, embora deseje apenas comprar suas operações nos Estados Unidos, Canadá, Austrália e Nova Zelândia.

Fonte: Financial Times

Redator Pixel

Escrito com carinho por um dos nossos melhores redatores :)