O que aconteceu com 171, o GTA brasileiro? Falamos com a Beta Games sobre o futuro do jogo

O que aconteceu com 171, o GTA brasileiro? Falamos com a Beta Games sobre o futuro do jogo

Atualização 15/12/2018: O estúdio Beta Games Group lançou uma campanha de financiamento coletivo tudo ou nada no site Catarse! Aparentemente o time teve diversas mudanças no planejamento do desenvolvimento e parece ter mudado de ideia sobre várias questões, o que será muito benéfico.

Atualização 11/10/2019: O jogo recebeu exposição na BGS 2019 com muitas novidades, estamos de olho! Veja algumas imagens do estande do estúdio aqui (imagens do jogo chegam em breve).

Confira mais na notícia: 171 está vivo: jogo brasileiro ganha campanha de financiamento e terá alpha jogável em 2019.

O jogo 171 atingiu sua meta no financiamento coletivo

Atualização 12/01/2018: A meta para concluir a fase alfa do jogo foi atingida no Catarse! O jogo chega ainda esse ano em uma fase bastante experimental na BGS e disponível na Steam. Sim! Você poderá jogar algo do jogo 171 ainda nesse ano, segundo o prometido pelo estúdio. A reportagem descrita abaixo foi feita antes de o estúdio arrumar diversas atitudes nitidamente insustentáveis. Na época, chegamos a mencionar o financiamento coletivo e eles falaram que não se encaixava com ele. Ainda bem que isso mudou e poderemos conferir mais do jogo. A reportagem ainda vale a pena ser lida para conhecer mais sobre os criadores e o que estão fazendo.

O jogo 171 atingiu a meta no Catarse e promete chegar em 2019 na Steam!

O vídeo abaixo resume o que temos do jogo até agora. Para saber mais, fique ligado aqui no site e também no nosso canal no YouTube.

[yotuwp type=”playlist” id=”PLpuvA83zm02wP1rY2wmRuiwLdUDFQ-aWk” ]

Em 2015, um jogo ganhou destaque na nossa movimentada internet: 171, o GTA Brasileiro. Os primeiros vídeos de demonstração mostram um rapaz andando por uma favela controlado no ponto de vista da tradicional câmera em terceira pessoa. A ideia é genial e já pintou até em programa de TV!

Infelizmente já faz três anos que não vemos um gameplay com alguma cutscene mais bem trabalhada, um story telling ou uma ambientação próxima de uma demo jogável. Até agora, não vimos novas imagens que demonstrem um gameplay de verdade.

O mais próximo de uma demonstração de jogabilidade é o vídeo acima, mas um boneco 3D andando por um cenário não chega a refletir nem 1% do jogo completo. Como o game terá um modo história, ainda faltam os outros personagens, animações, interações com o ambiente, armas, menus, e até mesmo mais cenários.

Como nós curtimos a ideia do jogo e estávamos curiosos para saber como andava a produção, mandamos um e-mail ao estúdio Beta Games Group, desenvolvedor do game, para saber o que poderíamos esperar e compartilhar com os seguidores do Nacionais.

Um projeto ousado

Não estava claro para nós como andava o desenvolvimento, mas vimos algumas imagens no site deles e também no YouTube e queríamos compreender a situação por um todo, ouvir deles o que poderíamos esperar do jogo. Enviamos as perguntas e, ao recebermos as respostas, tivemos uma série de novas dúvidas.

Levando em consideração o que o chefe do estúdio, Diogo Moraes, respondeu, podemos concluir que os desenvolvedores realmente desejam algo parecido com um GTA. Querem mundo aberto, uma história envolvendo crime e carros com customização. E ao ler isso ficamos felizes, mas também preocupados. Claro que seria incrível ter um jogo assim feito por brasileiros e se passando no Brasil. Mas a dúvida que ficou foi: será que eles vão conseguir cumprir tudo que querem? E em quanto tempo vão conseguir?

O jogo 171 é feito pelo estúdio Beta Games Group
e está em desenvolvimento ativo há pelo menos 3 anos

Resolvi juntar tudo que responderam e olhar o que já tinham compartilhado sobre o game em redes como canal do YouTube e seu site, e é coisa pra caramba. Um dos vídeos mais recentes mostra um pouco do sistema de customização de carros. Ele exibe em detalhes a personalização de peças em um menu muito bem trabalho, com mudanças de câmera e troca de peças sem carregamentos demorados.Esse pequeno gameplay demonstrado parece estar bem polido e bastante interessante. Se o jogo fosse sobre tunar carros, creio que pelo menos o 1% mencionado já estaria concluído, mas o time pensa grande e querem algo muito maior do que esse detalhe.

Sempre que uma imagem nova ou um gameplay como o de tunagem do carro aparecem, as pessoas que curtiram a ideia do game ficam mais ansiosas e espalham o jogo. Isso é importante como publicidade para o projeto, mas pode ser muito nocivo também. Se essa situação se arrastar por muito mais tempo, o lançamento será muito prejudicado pelo fator hype.

GTA Brasileiro?

A expectativa que está sendo criada é de que receberemos um GTA Brasileiro, o que não vai acontecer. Grand Theft Auto, a série da Rockstar, é um investimento milionário com infraestrutura digna de um triplo A, tendo a participação de diversos estúdios em sua concepção. A Beta Games Group é uma desenvolvedora super pequena em que todos os seus nove integrantes atuais têm outro trabalho.

GTA V é um dos produtos culturais mais rentáveis de
todos os tempos, arrecadando mais de 6 bilhões de dólares desde 2013

Eu perguntei a eles o que pensavam sobre esta comparação do jogo deles com GTA e se  não achavam perigoso que as pessoas tivessem este olhar do jogo deles. Eles responderam que esse tipo de comparação é comum e que “é praticamente impossível nos dias de hoje você ler a frase jogo de mundo aberto e não lembrar de GTA, afinal a Rockstar fez um bom trabalho com os games da série”. O estúdio diz que esse tipo de comparação ajuda a explicar a ideia do jogo para novos seguidores, mas preferem que esse paralelo não seja feito.

Eu curti demais a ideia do estúdio de fazer este jogo e incentivo muito o desenvolvimento de games por ser apaixonado pela área e ver muito talento em brasileiros. Mas talvez alguns detalhes estejam passando despercebidos.

É evidente que há centenas de pessoas interessadas em ver 171 acontecer, mas talvez ele não seja possível como os desenvolvedores desejam. Por exemplo, não seria melhor dedicar o tempo de desenvolvimento em mecânicas essenciais para a trama principal e restringir o mapa a uma pequena área em vez de expandi-la?

O mapa do jogo será uma versão reduzida do estado de São Paulo

Neste vídeo abaixo, em que o desenvolvedor responde questionamentos de fãs, a primeira pergunta é: “vão ter aproximadamente quantos carros no jogo?” E a resposta é: ainda é muito cedo para falarmos de quantidade, mas podemos assegurar que haverá uma grande quantidade de carros no jogo, desde carros populares até carros de luxo.”

A segunda pergunta é sobre o tamanho do mapa e a resposta é: a área de exploração do jogo contará com dezenas de quilômetros quadrados e terá como inspiração uma versão reduzida do estado de São Paulo.

O estúdio não tem experiência com o desenvolvimento de jogos nem de porte médio e já estão trabalhando em algo gigante. Isto indica algo perigoso. Olhando o hype que foi criado e tudo o que foi mostrado pelo porta-voz em vídeos e pelas respostas que nos deram, tudo indica que vai ter muita gente infeliz com o game quando ele for lançado, e se for lançado.

Perguntei quanto tempo falta para concluir o projeto e a resposta foi de que “há um trabalho considerável a ser feito ainda, todo nosso trajeto poderá ser acompanhado em nossas redes sociais”. Mesmo depois de três anos em desenvolvimento após um “reboot” na ideia e mudança na engine gráfica, o jogo continua longe de ser concluído. Isso é esperado se levarmos em consideração o tamanho do time, seus recursos e o que pretendem fazer.

E se não tivesse o hype?

Você conhece Distortions? Este é um jogo desenvolvido e lançado por um estúdio brasileiro. O game ficou em desenvolvimento por 7 anos e no seu lançamento teve amplo sucesso. As proporções do estúdio e suas limitações eram bastante parecidas com o que temos na desenvolvedora responsável pelo 171. Uma equipe reduzida, com pouca experiência, que foi aprendendo no caminho como criar jogos e executar as suas ideias.

Distortions é um jogo feito por brasileiros, ficou em desenvolvimento por 7 anos e recebeu prêmios nacionais e internacionais

Quando Distortions foi lançado, pouca gente sabia o que esperar do jogo, o que foi um grande passo na caminhada para se tornar mais popular e virar tema de gameplay de YouTubers grandes do Brasil. Distortions é um jogo que não tem metade do potencial que 171 tem. O jogo da Beta Games Group possui mais apelo popular e já parece divertido antes de nascer. Mas a maneira com o Distortions foi apresentado ao público foi muito mais simples e sem quebra de expectativas.

Imagine que você confere a Steam hoje e dá de cara com esse jogo. Um GTA Brasileiro. Você olha e parece um GTA simplificado, mas ainda assim é um jogo do mesmo estilo, contanto a história de um cara que é gente como a gente, e feito por um estúdio daqui. Você abre o jogo, é simples,  divertido e cumpre com promessas muito semelhantes mas não iguais a de GTA. Você, no mínimo acharia razoável ou legal a ideia, não? Isso por que não esperava por isso, não criou a mínima expectativa.

Agora, com imagens divulgadas, perguntas respondidas, o hype está criado e as pessoas já esperam por algo e, a esta altura, já criaram um um modelo perfeito de GTA Brasileiro em suas mentes. Se esse modelo não for correspondido, isso terá um efeito muito negativo.

Dinheiro e acesso antecipado

Todo jogo precisa de dinheiro para acontecer. No momento, o 171 não está dando lucro. Uma maneira de garantir que o jogo aconteça mais rapidamente e da melhor maneira possível é com suporte financeiro. Pensando nisso, perguntei ao estúdio se eles tinham algum parceiro comercial. E eles disseram que após terem sofrido com um grande volume de acessos e o site ter saído do ar, eles conseguiram a apoio de uma empresa provedora que cuidará para que o endereço online não caia mais.

Também perguntei sobre um financiamento coletivo. Eles têm uma campanha ativa no Patreon com U$ 40 dólares e, segundo o porta-voz, isso cobre as despesas essenciais e fica como uma reserva para imprevistos. Isso me deixou mais tranquilo, mas mesmo com isso o hype continua e não há sinal de lançamento do jogo.

Segundo a Beta Games Group, o jogo não terá um acesso antecipado, o que garantiria o apoio da comunidade e a rápida popularização do jogo enquanto consertariam os principais bugs do jogo. Não há nada de misterioso no Early Access e ele não impede sucesso de jogo algum.

A Beta Games Group disse que o acesso
antecipado não combina com o 171 e isso não vai acontecer.

H1Z1 ficou anos sendo jogado mundialmente em acesso antecipado e até mesmo o jogo The Forest, que é um indie de sucesso, só foi possível por causa desse modelo. Para se ter uma ideia, o game recebeu um final apenas nesse ano, sendo que foi lançado em 2014, mas lá para 2013 já tinha trailer sendo divulgado.

Outra alternativa seria se inscrever em editais públicos para tentar conseguir um grana e fazer com que o projeto tivesse mais apoio. Esta resposta em particular eu vou postar inteira como chegou para mim, porque fiquei um pouco confuso e quero que você, leitor, me ajude. Aqui vai:

Pergunta: Já se inscreveram em um ou ganharam auxílio de edital público?

Resposta: Não, acreditamos que temos potencial para conseguir recursos através de outros formatos, deixando assim os recursos públicos de editais para aqueles que realmente necessitam, apesar de ser um caminho relativamente mais longo, acreditamos ser o mais moral.

Eu não consegui encontrar o que há de imoral em receber dinheiro para fazer com que uma arte ou uma boa ideia consiga sobreviver. Os editais existem para que a arte brasileira seja valorizada e possa continuar viva. É um incentivo do governo para as pessoas que conseguiram bolar coisas bacanas como a de vocês, Beta Games Group! Entendo que vocês queiram deixar a grana para alguém que precise, mas os fundos de editais assim são voltados para essa finalidade, e vocês estão nitidamente precisando…

Quando o jogo será lançado?

Infelizmente o jogo não tem data de lançamento. Mas se você curte a ideia do estúdio Beta Games Group, não deixe de acompanhar o canal do YouTube e seu site para mostrar que você apoia a ideia! Com o apoio dos fãs, a ideia deles não vai morrer e, quem sabe, se torne algo épico.

Redator Pixel

Escrito com carinho por um dos nossos melhores redatores :)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.