Stray: tudo sobre o game mais aguardado do momento na Steam

Stray: tudo sobre o game mais aguardado do momento na Steam

O jogo do momento, Stray, se tornou o nº1 entre os games mais aguardados da plataforma de jogos online, ultrapassando títulos como The Day Before e o ambicioso Starfield da Bethesda que foi anunciado esse ano.

Com lançamento previsto para este mês, “o jogo do gato”, como é carinhosamente chamado por alguns, é um título de mistério da BlueTwelve Studio onde o jogador controla um gato pelas ruas cibernéticas em uma aventura felina e interessante.

Stray – o ‘Cyberpunk’ diferente

Se tem uma coisa que pode ser dita sobre Stray, é com certeza a escolha do tipo de personagem principal escolhido para com que joguemos nesse título da PlayStation.

Com tantos jogos futuristas se passando em um universo altamente tecnológico, é normal quando podemos esperar por robôs humanóides e patrulheiros do espaço enfrentando ameaças alienígenas

Mas um elemento em meio a tudo isso diverge completamente da escolha “natural” quando a empresa francesa coloca um gato – uma espécie mamífera praticamente esquecida no churrasco em obras assim (não estou falando de você, primeiro episódio de Love + Death + Robots).

(Fanart feita por krishnacreative tirada do site DeviantArt)

Em Cyberpunk 2077, por exemplo, a trama limita o animal a um simples pet que você pode obter através de um sistema de comandos.

Mas em momento algum a história se aprofunda em como os animais reagem a esse novo ambiente “inovador”, deixando toda a importância da história para o mercenário V, o que meio que quebra essa falsa imagem de revolucionário que o jogo tenta passar.

Outros jogos como a trilogia Shadowrun e Blade Runner também mal se interessam em desenvolver a narrativa dos animais nesses ambientes, então temos Stray, que além de proporcionar uma interação diferente da Humanos Ex Machina que estamos cansados de ver, também apresenta uma narrativa própria e até um mistério.

A posição de jogo mais aguardado da plataforma Steam talvez não pertencesse a Stray se não fosse uma polêmica recente envolvendo o desenvolvimento do jogo The Day Before que, além de ter sido adiado para 2023, teve uma revelação bombástica de que contava com trabalho voluntário não remunerado.

Segundo informações do site Well Played, a produção de The Day Before do game contava com duas equipes “voluntariadas”. A primeira trabalhava em tempo integral e era remunerada, mas com limitação no número de vagas.

Já a segunda trabalhava por meio período e recebia no lugar do salário certificados e códigos do jogo. O problema morava no não compartilhamento de lucros para o segundo grupo. Devido a repercussão a notícia, o título caiu da posição de jogo mais cobiçado.

Jogabilidade – Stray

Ao melhor estilo “R2, D2”, Stray faz com que o jogador controle um gato que se perdeu da sua família e que precisa solucionar o mistério até voltar aos seus entes queridos.

Em meio ao gameplay, os players poderão interagir com o mundo aberto, resolver quebra-cabeças e interagir com as criaturas robóticas, algumas nem tanto amigáveis, enquanto corre para encontrar uma saída.

(Reprodução: Internet)

O game além de se passar nos incríveis becos do sub-mundo da uma cyberpunk possui gráficos lindos que chamaram atenção de grande parte do público.

A versão física do game será limitada aos consoles da PlayStation, com direito a seis cartas com edições especiais para quem obter.

(Reprodução/Divulgação: Eurogamer)

Para as versões digitais, o jogo chega para PlayStation 4, PlayStation 5 e PC no dia 19 de julho.

O link para obter Stray está aqui.

Matheus Martins

Escritor, 25 anos, apaixonado por literatura e Stephen King. Teve um exemplar jogado na própria cabeça como incentivo e hoje afunda a cabeça em cubículos do Call Center. À noite, as máquinas ligam e ele dá vida às palavras e histórias que alugam um triplex na sua cabeça.