5 piores remakes e remasters dos jogos

5 piores remakes e remasters dos jogos

Uma remodelação pode ser útil quando algum jogo ótimo se torna obsoleto demais para jogar atualmente. Mas e quando os remakes e remasters se tornam piores que os originais?

Só relembrando, Remaster é quando o jogo recebe aquele upgrade nos gráficos para ficar compatível com a geração e tecnologias atuais. 

Remake é quando o jogo é completamente refeito (gráficos, jogabilidade e até mesmo história).

Confira 5 dos piores remakes e remasters já feitos:

PC vs Console: tente escolher o melhor no Brocast #3

Bomberman: Act Zero (Xbox 360)

Bomberman clássico (à esquerda) e remasterizado (à direita)

Ok, o que foi que aconteceu aqui? O jogo perdeu completamente o visual e a gameplay sofreu algumas alterações. O jogo foi lançado para Xbox 360 em 2006, publicado pela Konami fora do Japão.

Os pequenos ninjas dos games anteriores foram substituídos por robôs super musculosos que explodem tudo. 

A história se passa antes de todos os outros da série e os robôs-bomberman são construídos para serem testados em batalha. 

Existem 99 nove fases diferentes e você deve passar todas sem morrer uma só vez. O multiplayer local não existe mais, apenas o online, para até 8 jogadores.

É bem possível que alguém que veja este jogo e não saiba é um remaster nem imagine que se chame Bomberman.

Silent Hill HD Collection (PS3 e Xbox 360)

Silent Hill para PS2 (à esquerda) e HD Collection (à direita)

Para os fãs de jogos de terror, Silent Hill é um dos jogos mais marcantes desse gênero. E por isso esse remaster foi tão decepcionante. 

A névoa do jogo, que contribuía muito para a atmosfera do game, sumiu. Perceba que na versão HD Collection, lançada para PS3 e Xbox 360, é possível enxergar os limites do mapa. 

Além disso, os jogos da coleção chegaram cheios de bugs, que não foram corrigidos na versão para Xbox 360. De acordo com a Konami, a atualização foi cancelada devido a “problemas técnicos e de recursos”.

God of War Collection (PS3)

Comparações de God of War para PS2, PS3 e Vita

Hã…não era para ser um remaster? 

Quase não se vê diferença nem nos gráficos, nem na qualidade do som ou texturas novas. Parece que os jogos simplesmente foram transportados do Playstation 2 para o 3. 

Não há muito o que dizer. Esse remaster com certeza não está à altura de God of War.

Megaman X (iOS)

Megaman X original (à esquerda) e para iOS (à direita)

Apenas para dar um gostinho de uma continuação, a Capcom lançou um remake de Megaman X para iPhone com gráficos atualizados dignos de um novo jogo. 

Embora muita gente diga que o  game perdeu o seu charme, o maior problema foi o fato de a jogabilidade não ser a mais adequada para um mobile.

Além disso, foram adicionadas transições que são basicamente uma tela preta. Parece que os gráficos se tornaram compatíveis com a tecnologia do iPhone, mas o resto não.

Super Mario 64 (Nintendo DS)

Super Mario 64 na versão original (à esquerda) e para Nintendo DS (à direita)

Para fechar, Super Mario 64 foi inicialmente lançado para Nintendo 64 e depois ganhou uma versão para Nintendo DS. Apesar do upgrade nos gráficos, a jogabilidade ficou meio estranha.

Os controles foram feitos para movimentar o Mario com o analógico, enquanto movia a câmera com os outros botões. Acontece que o Nintendo DS Lite não possui analógico, ele só foi implementado no Nintendo 3DS.

Considerando isso, fica um pouco mais difícil controlar o personagem enquanto move a câmera, o que deixa essa versão em um patamar abaixo do esperado.

Um remaster que não entrou aqui na lista mas que decepcionou um pouco em algumas cenas é Assassin’s Creed: Ezio Collection. Assista a comparação abaixo:

E para você, qual o pior remake ou remaster já feito? Comente!

Iraci Falavina

Estudante de Jornalismo apaixonada por games, animes e cinema (e que não recusa uma boa xícara de chá)