Conheça o Project Stream, primeiro grande passo da Google no mundo dos games

Conheça o Project Stream, primeiro grande passo da Google no mundo dos games

Post Atualizado | Project Stream, esse foi o nome divulgado pela Google para o início de um grande projeto de games e computação na nuvem.

Confira abaixo o surgimento do que viria a se tornar o Google Stadia:

Post Original:

A indústria de games está cada vez mais lucrativa e, como Fortnite e seu lançamento em diversas

plataformas comprova, o futuro dos jogos eletrônicos é rodar em qualquer máquina possível. Rumores apontavam que a Google estava preparando algo grande voltado para jogos e agora finalmente temos uma prévia disso: o Project Stream.

Sobre o Project Stream

Sem aviso ou algum teaser para levantar as expectativas da galera, a Google simplesmente lançou um vídeo mostrando sua nova plataforma com Assassin’s Creed Odyssey.

O game é um dos principais lançamentos da Ubisoft para este ano, rodando em Full HD e com 60 quadros por segundo via internet.

Para jogar, segundo a empresa, basta ter um computador qualquer com o navegador Google Chrome e internet de 25 megabits/s.

A Google consegue fazer isso por meio de streaming, tecnologia que permite transmitir informações via internet, mesma solução utilizada pela Netflix para distribuir filmes sem que os usuários precisem baixar arquivos para assistir.

O streaming de games não é uma novidade, mas é um grande desafio para a indústria.

Enquanto conteúdos de vídeo podem ser transmitidos sem dificuldade por serem compactos e lineares, os games possuem interação em tempo real.

Google Stadia: 10 coisas que você precisa
saber sobre o serviço de games em nuvem

Além de enviar imagens para a tela do usuário, a plataforma de transmissão também tem que levar os comandos do controle para o servidor e fazê-los acontecer em tempo real.

Se o serviço for bom e barato, talvez tenhamos aqui

Serviços como o PlayStation Now já conseguem fazer isso, porém, a qualidade quase sempre acaba sendo comprometida por causa da qualidade de conexão de rede, que compromete a latência e causa problemas como lag.

Com isso, ainda vale muito mais a pena pagar uma grana num jogo e baixar diversos gigabytes no console ou PC do que utilizar um serviço que só permita a transmissão de games via internet.

Se a Google conseguir resolver isso e entregar um serviço barato, possivelmente teremos grandes mudanças no mercado de games.

A Google vai mudar o cenário do streaming de games?

Os primeiros testes abertos com a plataforma de streaming da Google rolam a partir de 5 de outubro, somente nos Estados Unidos.

Até lá, é difícil dizer se a nova investida da empresa oferece qualidade na hora de transmitir games, porém, podemos supor que algo bem grande está vindo por aí.

Os testes começam em 5 de outubro nos EUA

A Google é a dona do YouTube, o maior site de streaming de vídeos do mundo, e como parte de uma das empresas mais ricas do planeta, a Alphabet, tem recursos para correr atrás de uma equipe e estrutura de qualidade para fazer a novidade acontecer.

Neste ano, a companhia foi para a E3 2018 e sondou estúdios para buscar mais conhecimento sobre a área de games. Além disso, a Google fez grandes contratações voltadas para o ramo de games.

Richard Marks, criador do PlayStation VR | Project Stream

Alguns dos funcionários da Google envolvidos com games são Richard Marks, criador do PlayStation VR, Phil Harrison, ex-diretor de pesquisas da PlayStation, e Greg Canessa, ex-empregado da divisão Xbox da Microsoft.

Segundo rumores, a empresa também está trabalhando num console

Após a empresa fazer grandes contratações voltadas para o mundo dos games, surgiram também boatos de que a companhia vai fazer seu próprio console.

O dispositivo apareceu nas especulações sendo chamado de Yeti e, ao que tudo indica, deve ser um complemento para o Project Stream.

A Google vende atualmente o Chromecast, que é um aparelho que auxilia na transmissão de conteúdos como música e vídeos para a TV.

O Yeti pode ter um funcionamento similar e funcionar como uma ponte entre o Project Stream e dispositivos além do computador ou notebook.

A Google ainda não comentou sobre o suposto console, então teremos que esperar mais novidades para afirmar sua existência.

Quando o Project Stream será lançado?

Enquanto o Yeti ainda não é real, o Project Stream realmente vai acontecer, mas além dos testes marcados para 5 de outubro, ainda não temos uma data de lançamento.

A Google parece estar trabalhando no seu tempo e, com isso, talvez a tecnologia demore um pouco para chegar.

“Estamos ansiosos para saber o futuro do streaming e o feedback dos que participam Project Stream”, disse a companhia em seu blog.

O principal serviço que pode fazer frente ao Project Stream é o GeForce Now, da fabricante de placas de vídeo Nvidia.

A companhia anunciou a tecnologia há algum tempo e até já realizou testes com ela.

Apesar de ser promissora e oferecer um gameplay tão bom quanto se o jogo tivesse instalado na máquina, a solução da Nvidia deve ser bem cara em seu lançamento final.

Durante a apresentação do serviço, a fabricante disse que o serviço custaria US$ 25 a cada 20 horas de gameplay numa GTX 1060, o que é um valor beeem gordo.

Resta esperar pra ver se o preço do GeForce Now mudará até o lançamento da plataforma e torcer para que o Project Stream da Google chegue na voadora trazendo qualidade e preço competitivo.

Vale lembrar, também, que a Microsoft anunciou na E3 2018 que seu próximo console virá com funcionalidades de streaming.

Com isso, uma coisa é certa: a chance de estarmos jogando um Assassin’s Creed da vida no celular sem precisar instalar um app sequer nos próximos anos é bem grande.

Redator Pixel

Escrito com carinho por um dos nossos melhores redatores :)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.