Google Stadia: 10 coisas que você precisa saber sobre o serviço de games em nuvem

Google Stadia: 10 coisas que você precisa saber sobre o serviço de games em nuvem

A Games Developer Conference 2019 está rolando e um dos principais anúncios da feira já foi feito: a Google resolveu tomar um palco do evento e apresentou o Stadia, sua plataforma de games que rodam em nuvem.

O que o Google Stadia oferece?

O que isso significa? Até aquele seu famoso “computador da Xuxa” conseguirá rodar games f*dões como Assassin’s Creed Odyssey.

7 jogos de tiro em primeiro
pessoa (FPS) pra jogar offline em 2020

Segundo a Google, a plataforma será lançada ainda em 2019 em certos países (nada sobre o Brasil) e mais informações serão apresentadas futuramente.

Como as novidades do evento de hoje foram muitas, reunimos aqui os highlights do novo produto da Google em tópico para facilitar a sua vida, leitos amado e com uma vida ocupada.

  • Você não precisará de um console para jogar no Stadia. Como a própria Google demonstrou, será possível iniciar jogos diretamente no YouTube, sem precisar baixar absolutamente nada.
  •  Os jogos serão rodados em supercomputadores da Google e você poderá aproveitá-los em praticamente qualquer PC, TV com Chromecast ou smartphone, podendo mudar de um para outro quando quiser.
  • A plataforma promete entregar potência de 10,7 teraflops, aka mais do que PS4 Pro e Xbox One X somados.

    Com isso, os desenvolvedores não vão precisar se preocupar em limitar seus jogos com base no hardware.
Doom Eternal rodará em 4K e 60 frames por segundo na Stadia. Sua internet aguenta?
  • Assassin’s Creed Odyssey e Doom Eternal já foram confirmados no serviço e podemos esperar mais jogos feitos pela Ubisoft e Bethesda (eu estou olhando para você, Skyrim) na Stadia.
  • Você poderá jogar com mouse, teclado ou qualquer controle Bluetooth ou USB que encontrar pela frente, segundo a Google.

O controle Stadia e mais

  • Caso queira a experiência completa, a empresa vai lançar o Stadia Controller, que se conecta diretamente no jogo rodando em nuvem para evitar o temido lag. Clever, dona Google.
  • A Stadia terá muuuita integração com Google Assistant e YouTube.

    A melhor parte: parece que isso não serve só para enfeite e a conexão dos serviços realmente fará diferença na experiência de jogo.
  • A companhia também vai oferecer recursos para facilitar a vida dos desenvolvedores de games.

    Ou seja, prepare-se para ver jogos exclusivos da Stadia.
  • Eu posso estar sendo meio chato em relação a isso, principalmente porque essa foi a primeira aparição da Stadia ever, mas senti falta de especificações técnicas de internet.

    O motivo? Internet é tudo para um serviço do tipo. Na época em que a plataforma estava em testes, o serviço pedia o Google Chrome e pelo menos, e conexão de, pelo menos 25 megabits/s.
  • Ainda não temos informações sobre o preço. Em nenhum momento a Google falou sobre como funcionará a monetização do seu novo serviço.

    Teremos que pagar mensalidade com um catálogo? Será gratuito e com anúncios? Vamos precisar comprar os jogos? Só o futuro nos dirá.

O que você achou do lançamento da Google? Acha que a empresa vai mudar o cenário atual dos games com a Stadia? Deixe sua opinião aí nos comentários!

Redator Pixel

Escrito com carinho por um dos nossos melhores redatores :)

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.